Mascotes do rock: Um clássico animado

Mascotes são “figurinhas carimbadas” presentes na história de muitas bandas clássicas de rock surgidas, principalmente, no final da década de 70 e início dos anos 80. Muitos mascotes entraram para a história por transmitir tão bem a imagem da banda, fazendo de tal modo  que  associemos uma à outra.

foto mural

Helloween: Pumpkin Head

images

Influência para inúmeras bandas atuais do gênero, é claro que eles não seriam diferente, pois bem, marcaram presença e fizeram história não somente pela excelente música, mas por terem como mascote uma das figuras mais legais do mundo da música, Pumpkin Head, que ao longo de sua jornada sofreu algumas alterações, mas nada que comprometesse sua essência. E, nada melhor que uma “cabeça de abóbora” para uma banda cujo nome nada mais é que uma fusão/trocadilho de halloween e hell.

Helloween Classic, Michael Kiske, Kai Hansen

MISFITS: Fiend Skull

Esse mascote é a prova viva (ou não, pois afinal de contas ele é um esqueleto!) de que menos é mais. Seu traçado é bem simples se comparado aos mascotes de outras bandas, entretanto, sua importância e valor significativo é o mesmo. A inspiração para Fiend Skull foi o cartaz do filme The Crimsom Ghost. O personagem participa do videoclipe The Number of the beast, do Iron Maiden.

images (7)

cats

misfits

Motorhead: Snaggletooth

gig-snaggletooth

Também conhecido como Snaggletooth War-Pig, este mascote do Motorhead faz jus à figura da banda, cujo som é cru e direto, sem muitas firulas e enrolações. Nada melhor que um personagem que remonta um certo ar de primitividade, potência e força. Ponto para Joe Petango, criador de Snaggletooth. Anônimos (?) me disseram que a língua e a garganta de Snaggletooth seria nada menos que um pênis e uma vagina…

Classic-Motorhead-BW

HAMMERFALL: Hector

HammerFall

Banda sueca formada em 1993 tem como mascote o cavaleiro negro, Hector, que cavalga  ao lado da banda desde o primeiro disco, Glory to the Brave, de 1997. Infelizmente o Hammerfall deu uma parada em 2013, mas para “nossa alegria”  eles prometem retorno em 2014.

hammerfall2

Iron Maiden: Eddie the Head

Iron-Maiden

Eddie dispensa comentários, ele é o clássico dos clássicos, sua figura já foi eternizada não somente na mente dos fãs do Iron Maiden, como em todas as demais. Impossível não associar Eddie à Donzela de Ferro. Eddie já foi tema de um post aqui no Taverna. Criada por Derik Riggs, Eddie, no início era uma simples máscara  que escorria sangue; Depois do primeiro disco, Eddie foi se aperfeiçoando até chegar ao ponto de caminhar pelos palcos (com direito a figurino e tudo!).

O início de Eddie.

O início de Eddie.

eddie iron maiden 1982

Iced Earth: Set Abominae

Iced_earth-Set_Abominae

Criado pelo guitarrista Jon Schaffer, Set Abominae é um personagem que faz parte da saga Saga Something Wicked, história criada e apresentada nos trabalhos da banda. Set Abominae seria a criatura que destruiria os seres humanos e, assim, libertaria a raça primitiva Setian, que vive escondida desde o surgimento do homem.

icedearth2008-01

Dio: Murray Maor

Murray Maor

Murray Maor nasceu como ilustração para a capa do clássico dos anos 80, Holy Diver, e foi eternizado pelos fãs com o passar dos anos (e aparecendo em outra capas de disco), e pelo próprio Ronie James Dio, que o batizou como Murray. 

images (10)

Megadeth: Vic Rattlehead

images (11)

Criado pelo frontman do Megadeth, Dave Mustaine, Vic Rattlehead surgiu sob o o conceito daqueles três macacos sábios: o que cobre os olhos, tapa os ouvidos e boca; que seriam personificados na frase”Não ouça nenhum mal, não veja nenhum mal,não fale nenhum mal”. Preste atenção no rosto de Vic, seus olhos estão “cobertos” por um visor, sua boca grampeada e suas orelhas tapadas. Ele figura em algumas capas, não todas, do disco do Megadeth. A história de Vic está presente na música “Skull Beneath The Skin”.

Megadeth

 

  Destruction: Mad Butcher 

destruction

Banda clássica alemã de Thrash Metal, o Destruction, como não podia ser diferente,também figura entre as bandas que possuem seus  pupilos,  os mascotes. Mad Butcher, o açougueiro sedento por sangue, é presença em capas de discos da banda, e, em algumas apresentações já foi até personificado na forma humana. Mad Butcher, EP de 1987, e terceiro trabalho da banda, já constava com a presença do mascote. Seu último disco, Spiritual Genocide, que comemora os 30 anos de banda, trouxe de volta Mad Butcher para a arte da capa do disco.

1326483686_madbutcher

Disturbed: The Guy

the-guy-disturbed

Quer coisa mais assustadora que um sorriso doentio e ameaçador? Muitas vezes funciona bem mais que uma simples cara feia; sendo assim, The Guy, mascote da banda norte-americana Disturbed, presta seu trabalho com competência. Assim como Eddie, mascote do Iron Maiden, The Guy inicialmente era apenas uma cabeça, no caso dele, desenhada na contra capa do disco  The Sickness. The Guy  sofreu algumas  alterações por meio de programas de computadores (distorção, principalmente), para futuramente ser desenhado por completo (corpo) por Todd McFarlane.

images (14)

]

 Ramones: Pinhead

Ramones Pinhead

O mascote dos Ramones foi inspirado a partir do ator Schlitze,  que nasceu com microcefalia (crânio menor que o normal).

pinhead

Ramones-band-w08

 

 Manowar: Manowarrior

kingsofmetal

  Manowarrior não é pouca coisa não! Símbolo do True Metal (subgênero do heavy metal, cujo conteúdo aborda temas épicos, como batalhas e mitologia, por exemplo), o guerreiro figura nas capas do Manowar desde o ano de 1988, quando foi capa do sexto álbum de estúdio, Kings of Metal. Criado por Ken Kelly, criador de inúmeros personagens míticos (cuja inspiração foram as obras clássicas de fantasia de autores como Robert E. Howard e Edgar Rice Burroughs, por exemplo), como Conan, o Bárbaro, Tarzan, etc. 

80017_v1

Blind Guardian: Blind Guardian

blind-guardian

Adeptos da cultura medieval em seus discos, tema sempre recorrente em suas letras de músicas, o Blind Guardian inspira-se também em temas mitológicos e épicos. Capas clássicas de discos da banda foram feitas pelo artista Andreas Marschall, como Somewhere Far Beyond (1992), Imaginations from the Other Side (1995) e Nightfall in Middle-Earth (1998), por exemplo.

page

blind-guardian (1)

Overkill: Charly

Overkill

 O responsável pelo morcego com rosto de caveira é Rat Skates, ex-baterista da banda. O mascote constantemente aparece em capas de discos da banda. De passagem pelo país em 2010,  e perguntado sobre a presença de Charly na turnê,  D.D. Verni, baixista da banda, responde (sob gargalhadas) em entrevista ao Estadão: ” É óbvio”.

Overkill2009b

Sodom:  Knarrenheinz

download

Com  a entrada de  Frank “Blackfire” Gosdzik na guitarra, a banda passa por umas mudanças significativas de sonoridade e temática das letras a partir do disco  Persecution Mania (1987), um clássico do trhash metal; e, é neste disco que o gás mascarado  Knarrenheinz aparece pela primeira vez.

sodom1987_01

 E A LISTA NÃO PÁRA, AGUARDEM MASCOTES DAS BANDAS DE ROCK: UM CLÁSSICO PARTE 2…

mural

Personalidades do Rock:Eddie, a metamorfose ambulante

Por Marcella Matos

Com certeza você já o viu em algum lugar, pois, seu lindo rostinho está estampado nos discos, camisetas e diversos acessórios. Senhoras e senhores lhes apresento, com muita honra, Eddie, mascote do Iron Maiden. 

Eddie

Seu nome de batismo, e o que consta em sua certidão de nascimento, é Edward the Head, e seu idealizador e pai (do “Eddie das capas dos discos e afins”) foi nada menos que o desenhista inglês Derek Riggs, tendo este, trabalhado no design da capa de inúmeros discos de outras bandas e artistas, como Dream Theater, Stratovarius, Bruce Dicknson, dentre outros.

Nas palavras de Riggs, “Eddie é a imagem mais poderosa e duradoura da história do rock, já vendeu mais mercadorias nesta indústria do que qualquer outra coisa. Na época que eu o desenhei no final dos anos 70, não havia algo semelhante”. Entretanto, sua relação com a banda não é uma das melhores, tanto que outros artistas como David Patchett, Mark Wilkinson, Hugh Syme, Tim Bradstreet e Melvin Grant , fizeram suas versões de Eddie após o afastamento de Riggs.

Arte de Derek Riggs

Arte Derek Riggs

Arte de Derek Riggs

O nascimento de Eddie, entretanto, não foi no papel ou meio virtual, por exemplo, já que ele, no início, era uma máscara num painel que escorria sangue (de mentira, claro) e jorrava fumaça no palco. Após o lançamento do primeiro disco da banda, Eddie foi se aperfeiçoando, chegando a andar pelo palco (em forma de boneco gigante, com mais de três metros de comprimento), nos shows da Donzela de Ferro.

Arte de Hugh Syme, Tim Bradstreet, Melvyn Grant e David Parchett

A popularidade do mascote é tanta que a partir de um determinado momento não é um  Eddie que participa dos shows, mas simplesmente, dois, três e até quatro!… Uma característica marcante de Eddie é o seu lado camaleão (se caracteriza de acordo com as capas dos discos), de múmia à ciborgue (coloque ainda nesta metamorfose um Eddie vestido de rei, samurai, soldado, assassino, louco com camisa de força e senhor da morte; e olha que ele ainda apontava para a plateia e dizia “I WANT YOU!” (DAVID BOWIE QUE SE CUIDE!), fora que ele já flutuou atrás da bateria, lutou esgrima com Dicknson, foi eletrocutado, saiu de uma tumba e se despedaçou logo depois… Brinque com Eddie! Ele é fogo (literalmente, pois em alguns shows já saíram faísca dos seus olhos e de sua arma (foi isso mesmo que você leu!);  e olha que ele ainda duelava com Bruce Dicknson!).

  

A partir do disco Fear of the Dark, aparece nos shows um Eddie mais sofisticado, já que possuía mãos que se mexiam e que eram controladas por pessoas. Se seu pai, como dito antes, é nada menos que Riggs, sua mãe, quer dizer, suas duas mães e idealizadores, é o cenógrafo  Dave Beazley (a banda ensaiava em sua casa), que o colocou no palco (os shows do Iron Maiden são referência no ramo visual) e lhe deu todo suporte necessário para tal, e um aluno de uma escola de arte. “[…] A ideia para o Eddie surgiu de uma piada! Na música ‘Iron Maiden’, a letra diz ‘see the blood begin to flow’ (veja o sangue começar a correr) então para o pano de fundo que utilizávamos nos shows desenvolvi, com a ajuda de um amigo que estudava artes, uma máscara moldada a partir da minha própria face que tossia sangue durante essa passagem da música”., diz Beazley em entrevista ao site whiplash.net.

A tal piada citada por Dave Beazley é a seguinte: “Eddie tinha nascido sem corpo, braços e pernas. Só tinha a cabeça. Mas tirando esse problema de nascimento seus pais o amavam muito. No seu décimo-sexto aniversário eles foram a um médico que lhes disse que poderia dar um corpo ao garoto. Os pais ficaram malucos com a novidade porque seu filho poderia finalmente ser uma pessoa normal. Eles voltaram para casa e falaram para Eddie: “Nós temos uma surpresa para você. É o melhor presente do mundo!”ao que Eddie diz: “Ah não, outro boné!”(Humor inglês é óóóótimo… mas não tiremos a importância da piada!)

Eddie aparece em todos os álbuns da banda, citando alguns: Killers, The Number of the Beast, Piece of Mind, Powerslave, Somewhere in Time.  Há algumas curiosidades sobre Eddie, como, por exemplo, a de que foi escolhido como mascote da Torcida Organizada Brasileira Força Jovem Vasco,ficando a banda lisonjeada, pois eram fãs do futebol brasileiro; e inclusive, presenciaram a vitória do Vasco no Campeonato brasileiro de 2000, já que estavam no país divulgando odisco The X-Factor; a torcida jovem foi presenteada pela banda, que lhe deu uma miniatura de Eddie numa cadeira elétrica. Eddie também já foi personagem de game (first person shooter Ed Hunter).

Com o passar dos anos as aparições de Eddie vão se tornando mais trabalhadas, cheias de efeitos pirotécnicos, como os fogos de artifício, labaredas e sons diversos, com direito a um cérebro gigante entrando em sua cabeça, fazendo-o movimentar; ou um tanque de guerra no qual Eddie observa a plateia com um binóculo , e seu tanque tem direito a tiro e tudo!

O mestre: 

 

Em um dos recentes shows do Iron Maiden, Eddie arregaçou as mangas e tocou guitarra!  É por essas e outras que os fãs do Iron Maiden, e os fãs do rock em geral, têm Eddie como ídolo, e uma coisa se pode afirmar, o que seria da Donzela de Ferro sem o Eddie, e do Eddie sem a Donzela de Ferro? Enfim, Como não amar…Edward the Head?”

Um clássico entre muitos!

Fonte: ironmaidenbrasil.com.br

%d blogueiros gostam disto: