Amor bandido: A história de Sid Vicious e Nancy Spungen

 Por Marcella Matos

Por mais que você nunca tenha assimilado o nome à pessoa (Sid foi baixista da banda punk Sex Pistols), com certeza você já ouviu falar destes nomes, afinal de contas, reza a lenda que Sid Vicious tenha esfaqueado e matado Nancy Spungen. Vamos aos fatos!  

Nancy Spungen (conhecida por sua fama de groupie) e Sid Vicious tinham um amigo em comum, Linda Ashby. Linda dividia apartamento com Sid e  Johnny Rotten, na Inglaterra, local onde Nancy se instalou, recém-chegada dos Estados Unidos.

Em relacionamento, Nancy e Sid, se drogavam juntos (Nancy apresentou a heroína a Sid) e brigavam demais, bem no estilo tapas e beijos. Reza a lenda que Sid batia em Nancy com seu próprio baixo.

Não se sabe ao certo, mas a versão mais aceita no caso Sid e Nancy é a de que ele, drogado, tenha esfaqueado Nancy no abdome. Nancy foi encontrada morta no banheiro do hotel Chelsea, em Nova York, lugar onde moravam, no dia 12 de outubro de 1978.  O baixista dizia não se lembrar de nada; ele foi acusado e preso pelo assassinato de Nancy, porém, fora solto após a gravadora ter pagado a fiança. As investigações nunca foram concluídas.  Como na história de Romeu e Julieta, Sid se suicidou um tempo depois, já que os dois tinham feito um pacto de morte. Sid seguiu fielmente e com louvor sua filosofia de vida que era: Viver intensamente e morrer jovem. Morreu aos 21 anos de idade em consequência de uma overdose de heroína.

Segundo Malcolm McLaren, empresário da banda, Sid Vicious não matou Nancy Spungen. O acontecido naquele fatídico quarto do hotel Chelsea, segundo McLaren, foi o seguinte: Nancy teria brigado com um suposto ladrão (já que o quarto estava sempre de portas abertas para Deus e o mundo), e ele, para se defender, teria pegado a faca de Sid, pendurada na parede do quarto nº 100, e acertado Nancy.  Em defesa ao baixista, McLaren disse – em entrevista publicada pelo site Whiplash – “Sid era capaz de muitos atos autodestrutivos, mas não acho que ele poderia matar alguém, especialmente a namorada, a menos que um duplo suicídio tenha dado errado”.

Malcolm McLaren

Existem outras versões para o assassinato de Nancy. Uma delas é a de que o fornecedor de drogas do casal tenha matado Nancy enquanto Sid “repousava” com uma alta dose de um coquetel quase puro de heroína. Há outras que dizem que a própria Nancy tenha se matado após os dois terem feito o pacto de morte. E, por último, a existência de um cheque de 14 mil dólares, que pertencia a Sid, cuja existência, muitas pessoas sabiam.   

Dee Dee Ramone, Sid e Nancy

Para descrever esta relação – destrutiva principalmente para Sid- bem no estilo sexo, drogas e rock’n’roll, ninguém melhor que um dos próprios envolvidos: “Nós dormimos na mesma cama durante 5 noites antes de transar. Ele não me atraia sexualmente. Uma noite estávamos voltando do Roxy e eu disse a ele: “Essa noite vamos transar…”. Nós fomos pra casa e fizemos, fizemos isto pelo quarto, no banheiro e em todos os lugares. Eu o acho sexualmente atraente agora. Eu o ensinei todas as coisas que precisava saber. Eu pus aquela aura sexual em Sid, ele era um lindo virgem antes. Ele foi mudado por mim como nunca tinha sido antes, ele estava encantado comigo”. Descreve Nancy Spungen.

Enquanto esteve preso, Sid escreveu boas músicas e poesias para Nancy (que nunca foram gravadas). 

Sid e Nancy inspiraram muitas vertentes das artes. A história do casal foi contada no filme Sid & Nancy – O Amor Mata, com Gary Oldman e Chloe Webb nos papéis principais; o roteiro foi baseado num livro escrito pela mãe de Nancy, Deborah Spungen, And I Don’t Want To Live This Life (o título do livro foi retirado de um dos poemas escritos por Sid). 

Filme Sid & Nancy – O Amor Mata

 

O casal também foi tema de músicas, como Love Kills, I Don’t Want To Live This Life (anymore), ambas dos Ramones; Butterfly (Crazy Town), Dead n´Gone (The 69 Eyes) e Sid Vicious Was Innocent (The Exploited).

Sid e Nancy inspiraram até o anime Nana! Há personagens que fazem referência aos dois. Até em um dos episódios dos Simpsons há referência ao casal.

Anúncios

2012: Ano do fim do mundo? Não, ano das comemorações!

Por Marcella Matos

30 anos de carreira dos Titãs:

 Titãs é uma das grandes bandas do cenário nacional, e em comemoração aos 30 anos de carreira saíram em turnê com o disco Cabeça Dinossauro. Este disco clássico, lançado em 1986 e o terceiro da carreira, foi o escolhido para ser tocado na íntegra pela sua importância para o grupo. Os acontecimentos ocorridos com os integrantes da banda, como a prisão por porte de heroína de Tony Belllotto e Arnaldo Antunes, por exemplo, foi fundamental para “mudança” sonora da banda; o disco é marcado por um som mais pesado e críticas à sociedade. 

Titãs

Continuando as comemorações, o disco foi relançado com uma faixa inédita  (tinha ficado de fora do disco de 86): Vai Pra Rua.    

Cabeça Dinossauro

Dentre os grandes sucessos do disco estão: Homem primata, Bichos Escrotos, Polícia, etc. 

Titãs

 

50 anos de carreira dos Rolling Stones:

Há 50 anos, mais exatamente no  dia 12 de julho de 1962, subia aos palcos pela primeira vez os Rolling Stones. O local escolhido para estreia foi o Marquee Club.   

Rolling Stones

Marquee Club, em Londres

Para celebrar a importante data foi inaugurada a exposição The Rolling Stones: 50 na galeria Somerset House com entrada franca, e que trará fotos inéditas da banda. Um documentário sobre a banda será lançado no cinema e um livro com o mesmo nome da exposição, no qual 700 imagens ilustrarão a história da banda. 

Rolling Stones na galeria Somerset House

Não é para qualquer banda tal proeza de se chegar a meio século de carreira, e o Rolling Stones o fez com admirável respeito.   “É um sensação realmente boa. É surpreendente. Parece mesmo ser bastante tempo, mas estou bem feliz com isto”.  Disse Mick Jagger em entrevista à Rolling Stone. 

Mick Jagger

Há promessas, feita pelos integrantes, de que as comemorações dos 50 anos serão realizadas em 2013 (ano em que Charlie Watts completa 50 anos de banda), entretanto, uma nova turnê ainda não foi confirmada.

Rolling Stones

Logo Comemorativo Rolling Stones 50 anos

 

30 anos de Blitz:

Há exatamente 30 anos o grupo Blitz,  grande sucesso dos anos 80, liderado por Evandro Mesquita, lançava a música Você Não Soube Me Amar.

Blitz no circo voador em 1982

Você Não Soube Me Amar foi de tal importância para o sucesso do Blitz e do rock dos anos 80 que sua história poderá ser conferida no documentário Mais de Três Foi o Diabo Que Fez.

Sobre a música, Zeca Proença (um dos autores do hit) disse – em entrevista ao Estadão – “Foi uma música criada em meio àquela cultura de surfe dos anos 80”.   

As cores te lembram alguma coisa?

Em comemoração a banda saiu em turnê, e pela primeira vez tocou músicas de outros artistas, como de Bob Marley e Rolling Stones.

  35 anos sem Elvis Presley:

*OBS: 2012: Ano de homenagens a Elvis!

Há exatamente 35 anos o mundo perdia um dos maiores ídolos de todos os tempos. Elvis partiu no dia 16 de agosto de 1977 em consequência de um ataque cardíaco. 

Elvis Presley

Homenagens não faltam para o rei do rock; a já conhecida Elvis Week acontece todos os anos nos Estados Unidos, semana em que o cantor recebe homenagens dos fãs, com concurso de sósias (Ultimate Elvis Tribute Artist), shows, tributos… Este ano participaram das homenagens sua viúva Priscila e sua filha Lisa Presley.

As homenagens não param por aí; virá para o Brasil The Elvis Experience, exposição que reunirá mais de 500 objetos, fotos, etc. da mansão Graceland, local onde morou o cantor. A exposição poderá ser conferida em setembro no shopping Eldorado, em São Paulo. Outra novidade é o Elvis Presley in Concert, show em que Elvis poderá ser conferido ao vivo e a cores (com auxílio da tecnologia, mais especificamente uma projeção) pelos brasileiros no mês de outubro. Músicos que tocaram com o cantor participam do concerto.

Para fechar com chave de ouro as homenagens ao rei do rock foi lançado a coletânea I Am Na Elvis Fan, na qual todas as músicas  foram selecionadas pelos fãs através de uma votação. Além da coletânea, foram lançados álbuns digitais no iTunes.

 

40 anos de Acabou Chorare dos Novos Baianos:

O disco em questão foi lançado em 1972, e foi o segundo da banda. A grandiosidade do disco encontra-se na versatilidade de estilos musicais (mistura do rock and roll e elementos da música brasileira). 

Acabou Chorare foi eleito o melhor disco brasileiro de todos os tempos pela revista Rolling Stone Brasil.

Para as comemorações da data, Moraes Moreira e seu filho, Davi Moraes farão apresentações pelo Brasil interpretando todas as canções do disco. Um DVD do show foi gravado em junho no Circo Voador.

 

 Kid Abelha 30 anos: 

O Kid Abelha é uma das bandas mais queridas do Brasil, ao todo são nada menos que 30 anos de estrada e muito bem vividos. 

 O Kid Abelha já se chamou Kid Abelha e os Abóboras selvagens.

Para comemorar a data, o Kid Abelha gravou um DVD (Multishow Ao vivo – Kid Abelha 30 anos) no Citibank Hall, Rio de Janeiro, com a presença de ilustres convidados, como Herbert Viana, vocalista dos Paralamas do Sucesso, Ivo Meirelles e a bateria da Mangueira.

Um documentário contando a trajetória do grupo será exibido no canal Multishow. 

 

%d blogueiros gostam disto: